Recado

Recado

Mãe Niá é vidente de muitos serviços prestados. A ialorixá é madrinha de Insight-Inteligência e devota das falanges de Ogum. Suas predições estão certas mesmo quando não se confirmam. Errada é a realidade. Niá enxerga ozômi simplificando as coisas. Mãinha diz que vão enxugar a Constituição de adiposidades, assim como suspender medidas provisórias e leis ordinárias. Ela antevê uma “PEC da Desinclusão”. O dispositivo será uma clausula pétrea, promulgando que o ajuste econômico é permanente. Ficam, portanto, revogadas as determinações referentes ao salário mínimo, garantia de emprego no setor público, despesas obrigatórias com saúde e educação, assistência social como direito não contributivo e todas as demais regulamentações que possam representar um obstáculo para o objetivo de estabilização da economia. Niá conversou com os capangueiros. Eles asseguraram que ozômi manterão resguardadas as premissas do Art. 5° da Constituição Federal, com um pequeno acréscimo. Ou seja, os brasileiros e estrangeiros residentes no país não terão garantido somente a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, mas também à estabilidade econômica. Menos à vida do que à estabilidade econômica possivelmente. Os olhos de Mãinha tilintaram que nem os rabos das setes cobras. “É para quando?”, ela pergunta para Ogum Megê das Almas. “É para ontem. Ozômi podem tudo, Niá. O livrinho é pra mudar”. Eparrei minha mãe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *